terça-feira, 18 de outubro de 2011

Novidade sobre alergia ao leite


Ultrassom Doppler pode auxiliar no diagnóstico de alergia ao leite de vaca

        O ser humano sofre, cada vez mais, de doenças alérgicas. Os casos aumentaram nas últimas décadas, incluindo os de rejeição a alimentos. A alergia ao leite de vaca é comum em crianças (cerca de 7,5% da população em geral), principalmente na exposição precoce a esse tipo de leite, quando o intestino infantil ainda está imaturo imunologicamente, causando inflamação intestinal de diferentes intensidades.
        O gastroenterologista pediátrico Matias Epifanio, do Hospital São Lucas da PUCRS, conta que o diagnóstico desse distúrbio, atualmente, é bem difícil. Primeiramente é observada a presença de sintomas, como cólica, vômito, irritabilidade, pouco ganho de peso e choro intenso. Muitas vezes a criança também se recusa a comer. "Não há testes específicos que possamos fazer para diagnosticar. Fazemos a retirada do que pode estar causando a alergia e verificamos se houve melhora. Voltamos a dar uma pequena dose, e se a alergia retorna, é porque estávamos certos", explica.
        Há esperança de melhorias nesse processo, entretanto. Em sua tese de doutorado, orientado pelo professor Matteo Baldisserotto, Epifanio defendeu que o ultrassom Doppler pode ser usado como uma ferramenta para diagnosticar esse problema. O estudo foi publicado na revista American Journal of Roentology, uma das mais prestigiadas na área de radiologia, contando também com os pesquisadores José Spolidoro e Ricardo Soder.
        A alergia à proteína do leite de vaca provoca inflamação no intestino e espessamento da parede intestinal. Por meio do ultrassom Doppler, pode-se detectar o aumento da densidade dos vasos sanguíneos presentes no intestino e, assim, a existência, ali, de um processo inflamatório. “Esse tipo de exame é de baixo custo, e não há limite de idade para fazê-lo. Não tem radiação, não causa efeitos colaterais e é de fácil aplicação em crianças pequenas", explica Epifanio. Ao todo, foram estudadas 34 crianças, com idades entre zero e seis meses. Metade apresentava sintomas e a outra metade não. Para medir a densidade dos vasos sanguíneos, foi utilizado um software de imagens, fornecendo um resultado numérico e diminuindo a subjetividade do examinador.
        O gastroenterologista alerta, entretanto, que esse foi o primeiro estudo publicado com os resultados do ultrassom Doppler. "Pretendemos aumentar a amostra, verificar em mais pacientes. Sendo um estudo inicial, ainda não pode ser considerado como uma indicação", observa.


Alergia ao leite de vaca X Intolerância à lactose
        Alergia ao leite de vaca e intolerância à lactose são distúrbios diferentes. A alergia atinge principalmente crianças, e está relacionada a uma reação à proteína desse leite. Geralmente aparece em crianças pequenas, cujo intestino ainda está imaturo. A intolerância à lactose pode aparecer na infância - sendo muito rara no primeiro ano de vida - ou ao longo dos anos, e ocorre quando a pessoa apresenta deficiência ou ausência da enzima lactase, que digere o açúcar do leite (lactose). O diagnóstico da intolerância pode ser feito por meio de exames laboratoriais. Entre os sintomas estão diarreia, náuseas, gases e outros de má digestão.


Esta sugestão de pauta faz parte da revista PUCRS Informação (www.pucrs.br/revista), edição nº 156, setembro/outubro de 2011,
publicada pela Assessoria de Comunicação da PUCRS.
A reprodução da matéria está autorizada desde que seja citada a fonte.