domingo, 31 de julho de 2011

Novidade para as Crianças Celíacas! FROOTIVA!












VEJAM NO SITE: http://www.frootiva.com/frootiva.php

Venda no ES : www.vivasemgluten.webs.com

VOCÊS CONHECEM ESTE PEDIATRA?

VOCÊS CONHECEM ESTE PEDIATRA?
PEDIATRA ON - LINE!
MUITO BOM E GRANDE CONHECEDOR DE DOENÇA CELÍACA!
http://www.pediatraonline.com.br/cjunqueira

Uma Farinha Poderosa e Vitaminada!! ARARUTA!







QUINTA-FEIRA, 1 DE OUTUBRO DE 2009


ARARUTA - Poderosa e vitaminada

Para adquirir a Legitima Fécula e Mudas de Araruta entrar em contato pelo e-mail: contatoaratuta@hotmail.com


Porém, na zona rural do município de Conceição do Almeida (a 159 km de Salvador), um pequeno produtor e entusiasta dessa planta, Pedro Coni Filho, está buscando formas de torná-la mais conhecida para que os agricultores da região do Recôncavo baiano voltem a plantá-la como mais uma alternativa econômica dentro das propriedades agrícolas.
A araruta vem despertando interesse das indústrias produtoras de amido no Brasil frente a relatos de propriedades diferenciadas desse amido em produtos de panificação. Entretanto, é pouco cultivada e não existe processamento industrial no Brasil.
Para se ter uma idéia, cada 100 kg de araruta são suficientes para a produção de cerca de 20 kg de fécula. Hoje, além de ser difícil encontrar o verdadeiro polvilho de araruta, é raro até mesmo quem cultive a planta.
“O mingau da araruta é muito apreciado no meio rural, mas perdeu-se o costume pela dificuldade de encontrar a fécula. A verdadeira araruta, além do valor nutritivo, tem valor medicinal.
Estamos fazendo os primeiros testes com adubo orgânico”, ressaltou o pequeno agricultor, Pedro Coni Filho. Ele está montando um banco de sementes para fornecê-las aos agricultores da região para que também invistam no cultivo da araruta.

ALIMENTOS – Houve um tempo em que as donas-de-casa preparavam biscoitos, mingaus e bolos com araruta, mas a indústria alimentícia substituiu o polvilho de araruta pelo de mandioca ou pela farinha de trigo ou milho, prejudicando o cultivo da planta.
O agricultor Pedro Coni tem feito um trabalho isolado de revitalização da araruta no Sítio Bom Sucesso, onde iniciou experimentos após ganhar 40 mudas da mais antiga produtora de araruta da região, Jovelina Fagundes dos Santos, de 72 anos, mais conhecida como dona Jovem, uma das poucas produtoras que ainda cultivam araruta.
Dona Jovem iniciou o plantio no Sítio Novo Riachão, em Dom Macedo Costa, com oito pés da planta, em 1982. “Ralava no ralo de lata. O preparo do polvilho é caseiro. Vendia também a farinha da araruta na vizinhança.
Quem não podia pagar, trocava por outros produtos. Com a procura, aumentei o plantio para produção da fécula”, conta.
Na região, somente dona Jovem plantava araruta, por isso distribuiu muitas mudas e raiz, mas hoje não se encontra quem cultive. “Hoje, a produção é pequena e só faço a fécula quando encomendam. Substituí a mandioca pela araruta, que é mais saborosa e faz bem para a saúde”.

DIA DE CAMPO – Com o apoio de várias instituições, como a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), em parceria com a Embrapa Mandioca Fruticultura, de Cruz das Almas, o Instituto Cooperativo do Desenvolvimento Rural e Econômico (ICR) e a Associação de Produtores Orgânicos do Recôncavo Baiano (Aporba), Pedro Coni organizou um dia de campo reunindo cerca de 100 pequenos agricultores da região. Os trabalhadores conheceram a araruta e aprenderam como cultivar e usar a planta, que tem vários usos, inclusive medicinais.
O médico Antônio Sturaro, 77, pediatra que trabalha em Salvador, é profundo conhecedor da araruta. Sturaro importa de Miami e da Índia a fécula da araruta que utiliza como tratamento.
“Receito minha clientela com problemas digestivos. Extraio a fécula, mas só consigo obter 10%. Isso me custa R$ 1.650 mil por mês”. A fécula da araruta é indicada para pessoas com restrições alimentares ao glúten.
Levíssima | Muito mais leve do que o polvilho da mandioca ou do milho, a fécula da araruta é fina e delicada. Por isso, os biscoitos feitos com araruta dissolvem na boca. A fécula também serve para preparar mingau.
Para a obtenção da fécula, as raízes devem ser lavadas, raspadas, lavadas novamente, moídas e separadas do bagaço. Depois, o processo continua com a secagem até o produto final, a fécula, que é um pó branco. Descascados, são ralados para obter massa, que é, então, lavada com água sobre um pedaço de tecido de algodão ou peneira. A fécula atravessa o tecido e os resíduos ficam retidos

Mingau O mingau de araruta é fácil de fazer, basta diluir três colheres de sopa da fécula de araruta no leite de sua preferência. Depois levar ao fogo, junto com canela em pau e açúcar. Mexer sempre até engrossar. Se preferir, servir com canela em pó
É de casa | A araruta se adapta bem ao clima do Recôncavo, é nativa e de ciclo curto. Até o bagaço serve para compostagem. Além disso, a fibra da araruta serve para recheio de almofadas e travesseiros e a planta pode ser usada para decorar jardins
Sequilhos Para fazer sequilhos de araruta, você vai precisar de 250 gramas de manteiga, 1 quilo de fécula de araruta, meio-quilo de açúcar, um coco ralado e um ovo.
Misture tudo, faça bolinhas e depois é só achatar com um garfo. Leve ao forno médio até dourar

Sagrada | Também é conhecida como planta rezadeira porque, pela tarde, as folhas ficam eretas voltadas para o céu. Usa-se o pó para queimaduras de sol, picadas de cobras e mosquitos. A araruta já era apreciada e cultivada pelos índios antes mesmo da chegada dos portugueses.
Fonte: Seagri


Para adquirir a Legitima Fécula e as mudas de Araruta entre em contato pelo e-mail: contatoararuta@hotmail.com
http://ararutadabahia.blogspot.com
www.vivasemgluten.webs.com

sábado, 30 de julho de 2011

NOVO CHOCOLATE DE ALFARROBA! HUMM!

QUE DELIÍCIA! ME DEU ÁGUA NA BOCA!!
ALFARROBA! UM GRANDE SUBSTITUTO DO CHOCOLATE!


** Alfarroba
A alfarrobeira é uma árvore selvagem, nativa da costa do Mediterrâneo. A alfarroba é sua vagem comestível, semelhante ao feijão, de cor marrom escuro e sabor adocicado, utilizada pela indústria de alimentos na produção de gomas e espessantes.

O pó ou farinha de alfarroba derivado da polpa da vagem torrada e moída é utilizado para substituir o cacau. Esse pó, contudo, possui expressiva diferença em relação ao cacau no conteúdo de açúcar e de gordura. Enquanto o cacau possui até 23% de gordura e 5% de açúcar, a alfarroba possui 0,7% de gordura e um alto teor de açúcares naturais (sacarose, glicose e frutose), em torno de 38 a 45%.

A alfarroba é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo. Contém vitamina B1- colaboradora para o bom funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e melhora na atitude mental e o raciocínio - tanto quanto o aspargo ou morango, a mesma quantidade de niacina (mantém a boa condição da pele) do feijão fava, lentilha e ervilha, e mais vitamina A, que é essencial para o crescimento dos ossos e dentes, vitalidade da pele e saúde da visão, do que a berinjela, o aspargo e a beterraba. Possui ainda alto teor de vitamina B2 (responsável por extrair energia de gorduras, proteínas e carboidratos no nosso corpo), cálcio, magnésio e ferro, bem como um correto balanceamento de potássio e sódio.

A alfarroba não possui qualquer agente alergênico ou estimulante tais como a cafeína e teobromina presentes no cacau. Embora apresente um alto teor de açúcares possui um baixo conteúdo calórico devido à quantidade quase imperceptível de lipídeos (gorduras) e alta quantidade de fibras naturais. O efeito benéfico dessas fibras naturais na flora intestinal se dá pela proteção da membrana mucosa do intestino, bem como pela redução significativa da incidência de diarréias indefinidas, desordens nutricionais e incidência de úlceras.

A alfarroba, também designada por "chocolate saudável" é utilizada em vários processos industriais, nomeadamente na cosmética, alimentar e farmacêutica, sendo nesta última empregada apenas como espessante para dar forma a alguns comprimidos.

Estudo recentes mostraram que a alfarroba não contém glúten e possui potencial antioxidante muito elevado, semelhante ao do azeite e superior ao do vinho, o que leva os investigadores a acreditarem que os compomentes do fruto pode ser úteis no combate aos radicais livres e doenças crônicos-degenerativas.

Também reduz efetivamente a assimilação da ingestão diária do excesso de colesterol, devido ao seu teor e qualidade das fibras. Seu poder na redução do colesterol do sangue é o dobro de outras fibras.
** Composição química da Alfarroba
Umidade:1 - 4 %
Proteína: - 5 %
Fibra bruta:4 - 6 %
Açúcares totais:38 - 45 %
Sacarose:30 - 34 %
Glicose:5 - 6 %
Frutose:4 - 5.5 %
Outros carboidratos (NDF):34 - 37 %
Gordura:0.4 - 0.6 %
Cinzas:2.5 - 3.5 %
Cálcio:0.3 - 0.4 %
Sódio:0.05 - 0.1 %
Fósforo:0.05 - 0.07 %
Potássio:1.2 - 1.4 %
Magnésio:0.02 - 0.03 %
pH:5.5

Encarte da Acelbra - SC

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Autismo!!Fazer a dieta ou não?

Hoje o assunto no blog é coisa séria! Está circulando, desde o fim do ano passado, na internet, o resultado de uma pesquisa feita pela Rochester University que concluiu que a Dieta Sem Glúten e Sem Leite não mostra cientificamente nenhum resultado efetivo no padrão de comportamento de crianças autistas. Essa pesquisa tem sido espalhada por diversos veículos internacionais e foi traduzida para o português e está circulando pelo nosso país em alguns blogs.
Ao tomarmos conhecimento do artigo e da circulação no país, conversamos sobre o assunto no grupo de discussões sobre tratamentos biomédicos para pessoas com autismo, o Autismo e Esperança e resolvemos nos posicionar em nossos espaços para que todos saibam a nossa opinião sobre esse estudo. A Cláudia Marcelino, autora do livro Autismo Esperança pela Nutrição e estudiosa da dieta, já fez a sua parte e vocês podem ler o depoimento dela aqui
A pesquisa feita nos EUA concluiu que a dieta não funciona porém há alguns pontos que devem ser revistos:
sem glutem – 4 semanas (1 mês) fazendo a dieta em uma pesquisa de 180 dias não comprova a ineficácia da dieta já que o glúten leva mais ou menos 1 ano para ser totalmente retirado do corpo. Fazendo uma analogia mais clara, seria o mesmo que tirar o cigarro de uma pessoa fumante a muitos anos e deixá-la um mês sem essa química. Feitos os exames concluiríamos que nenhuma mudança brusca aconteceria pois os resíduos tóxicos desse produto ficam no corpo por 11 anos depois que a pessoa pára de fumar.
- No relato: “Depois da dieta de lanches com glúten e caseína, os participantes do estudo não apresentaram mudanças na atenção, atividade, sono ou frequência e qualidade dos hábitos intestinais. As crianças apresentaram uma ligeira melhora na linguagem social e no interesse em interação após os lanches com glúten e caseína na escala.” podemos explicar fazendo novamente a comparação com a pessoa que era fumante: nos primeiros dias a pessoa fica irritada, triste, inquieta, ansiosa, tem diminuição da concentração, etc… e isse sintomas não passam tão rápido de forma que um mês possa ser considerado um grande tempo para avaliarmos uma pesquisa não é mesmo?
sem leiteEssa mesma reação acontece com as pessoas com autismo quando começam a alimentação na retirada do glúten e do leite. O organismo deles é viciado nessas proteínas. Se ainda não conhece o que esses vilões fazem com o organismo das pessoas com autismo clique aqui, aqui e aqui e veja a explicaçãodo de todo o estudo e funcionamento.
- Para se fazer um estudo sobre a eficácia da dieta, os cientistas deveriam, no mínimo, ter seguido algum protocolo, obedecendo o tempo necessário e as instruções para que tudo desse certo e não fazendo conforme eles pensam que daria o resultado. Como a Cláudia Macelino disse em seu post, de acordo com o Protocolo de Sunderland (protocolo que iniciou , é recomendado no mínimo de 3 meses de exclusão total de glúten e caseína (leite) para poder se fazer alguma avaliação e que após 5 meses de dieta há uma redução de apenas 25% dos peptídeos opióides na urina dos casos estudados.
Agora trazendo isso para uma realidade vivida nossa:
Lu pequenoComeçamos a dieta com o Lu aos poucos, substituindo devagar os alimentos. Os resultados foram rápidos no comportamento. Lu ficou mais calmo e mais atento. No começo da dieta pode ocorrer de a pessoa ficar agitada, agressiva, hiperativa… isso é devido a crise de abstinência dessas substâncias… a única coisa que aconteceu com o Lu foi o sono… Lu ficava cansado e dormia na escola mas ficamos tranquilos e até felizes pois sabiámos que fazia parte da limpreza e que estávamos tendo resultados. Digamos que a dieta leva 3 meses para apresentar resultados em exames mas em no nosso dia a dia percebemos o quanto esses alimentos faziam mal quando Lu escapava e comia algo “proibido”: voltavam as estereotipias, os TOC’s, a agitação. Lu melhorou tanto com a dieta que todas as terapeutas elogiaram, a professora da época na escola, os parentes e nós mesmos.
A dieta não cura uma pessoa com autismo mas com certeza ela traz qualidade de vida. Ela deixa as pessoas com autismo mais focadas e melhores preparadas para receber uma terapia. E é um tratamento natural… não é remédio, é comida! E não precisa ficar com dó de privar os filhos de comerem coisas gostosas pois existem inúmeras receitas saborosas na internet, em livros, é só pesquisar. Não vamos dizer aqui que é uma coisa super fácil de fazer mas vamos afirmar: VALE A PENA! Vale a pena ir pra cozinha, vale a pena conversar com parentes e pessoas cuidadoras sobre a importância de seguir rigorosamente a dieta e não escapulir, vale a pena enfrentar preconceitos de quem não entende os benefícios que esse tratamento proporciona.
Temos que lembrar também que muitas mães precisam tirar o açúcar e todas devem tirar os corantes (que fazem mal pra todos nós, inclusive os neurotípicos), conservantes, utilizar de preferência alimentos orgânicos e também dar preferência a alimentos feitos em casa, sem glutamato monossódico, aspartame, edulcorantes e outros produtos químicos.
suco verde, suco da luzLu, além da dieta também toma todos os dias o suco verde (ou suco da Luz) que limpa seu organismo e leva nutrientes, utiliza uma argila comestível que faz a retirada dos metais pesados que por ventura chegue ao seu corpo, não toma refrigerante de espécia alguma, usa pasta de dentes sem flúor, xampus e sabonetes sem cor e para bebês (com menos químicas) e suas refeições são preparadas em panelas de vidro e inóx
É vida saudável pra toda a família! :)
Então, fiquem com o depoimento da mamãe e do papai sobre a mudança da vida do Lu e nossa depois desse divisor de águas que é a dieta!
Depoimento de Eliana Sarkis Coelho – Mãe do Luiz JúniorPhotobucketEu adepta da dieta? Sim, hoje sou adepta da dieta sem glúten, sem corantes, sem lactose, sem caseína, sim senhores. Depois da resistência a esse convite fui colocada de lado em minha casa pois minhas filhas, que estudam o autismo, insistiam para que eu aplicasse em nosso Luiz Júnior. Eu, resistente a mudanças, logo de cara não topei. Pois o que ele comeria? Se eu tirasse o leite, o quibe sem o trigo ficaria sem graça, sendo que ele só mamava e comia o quibe e mijadra, um prato árabe (arroz com lentilhas). E o suco verde? Será que ele tomaria? Mesmo sabendo que poderia lhe trazer benefícios, trocar o certo pelo duvidoso me assustava. Meu marido então, logo topou a proposta e colocou em prática. Eu então, com medo do Luiz Júnior passar fome, a única coisa que eu podia fazer, era correr em farmácias e procurar um leite pelo menos que não tivesse lactose.
Munida de um óculos de grau fui a pesquisa e acabei encontrando o Pediasure. Este leite correspondia ao que eu procurava. Trouxe logo para casa, para garantir que meu filho não ficasse sem comer. Aí comecei a entender o que era a dieta. Não era ser radical e tirar tudo. Fui então vendo que existia muita responsabilidade naquilo que estava acontecendo. Em primeiro lugar não se tira tudo de uma vez e coloca outro no lugar de uma vez. Tudo acontece substituindo um e tirando o outro devagar até a pessoa se adaptar. ACALMEI! Vi que não há fome, é uma questão de paciência. Por que toda mãe tem medo da fome? Será que eu teria coragem de deixá-lo sem seus alimentos? Meu marido foi gradativamente tirando o trigo do quibe e aumentando as lentilhas batidas na mesma proporção, então vai-se acostumando com o novo sabor sem perceber. Poderia, Luiz Júnior, nessa mudança encontrar resistência, ficar nervoso, que é normal, pois o organismo pede o glúten, aquele que faz mal para nossos filhos, provocando dor terrível de barriga, cólicas de agachar no chão e para tomar remédio, há, também é difícil né?
Mas nada disso aconteceu de fato. O que me mostrou foi ao contrário. O Luiz Júnior ficou calmo, mais tranqüilo, as dores de barriga começaram a se espaçar, começou-se a fazer diálogo que era raro e quase não existia. As pessoas começaram a perceber a mudança no comportamento dele. Hoje a qualidade de vida dele é tão grande como a de todos que estão a sua volta. Só tenho a agradecer a Deus, as minhas filhas e ao meu marido por me colocar de escanteio. Aprendi a aceitar mudanças e sendo para o bem é só experimentar. Vi, que de um escanteio saiu o maior goool da minha vida. Somos um time vitorioso, brasileiro e com uma camisa 11 sensacional. Bom de bola, bom de papo e bom na escola. De vez em quando ele comia alguma coisa que não podia e logo era visível a sua mudança, acho que até ele aprendeu a respeitar a dieta, pois até ele se sente bem, com certeza. Você é o que você come. Para os autistas esse é um dos caminhos mais importantes. Faço e aconselho, para quem quiser ter uma vida cheia de alegrias. Pelo menos tentem, se não der certo voltem ao normal e tentem outros caminhos. Jesus os abençoem
Eliana
Depoimento de Luiz Augusto Cipriani Coelho – pai do Luiz Júnior
Photobucket Não sou muito de guardar datas, não lembro quando começamos e agradeço a Deus por termos feito. Estou falando da dieta sgsc. A mudança no Luiz Júnior foi tanta que valeu todo o esforço dispensado. Ele ficou mais calmo pois pararam suas dores de estomago fruto da limpesa que foi feita em seu organismo. Seguimos as informações da Karla e Luiza e qual não foi a surpresa quando sentimos a mudança acentuada no comportamento do Lu e a melhora em sua QUALIDADE DE VIDA. Tivemos que adaptar algumas coisa como o quibe que o Lu tanto gosta trocando o trigo por lentilha e ficou tão bom quanto o outro pois ele nem notou e vocês sabem o quanto é dificil enganar o paladar deles.
Estamos sempre tentando alguma coisa em função do bem estar do lu e para podermos criar uma nova forma de aplicar a dieta. Não estou aqui para vender alguma forma de tratamento pois não tenho patente sobre a dieta e não vou ganhar nada com isto. O que me deixa indgnado é que algumas pessoas, para valorizar seus metodos e tirar proveito deles em beneficio proprio, querem desmerecer metodos mais aquiceciveis fazendo campanha para que estes fiquem no descrédito. Minhas filhas são pessoas do bem e infomam com amor no coração. Agradeço a Deus por termos contado com elas na nossa batalha diaria pelo Lu. Tentem a dieta mas não por uma semana ou duas.O resultado pode demorar um pouco. Bem menos do que o tempo que seu filho esta sofrendo sem ele. No começo vai ser dificil como quando introduzimos o suco verde em sua dieta demorava ate 3 horas para tomar um copinho pequeno e hoje toma uma quantidade bem maior sozinho. Um dia pusemos beterraba no suco e quando levamos ele perguntou onde estava o suco verde pois aquele era vermelho. Falamos que era por causa da beterraba e ele aceitou. Não desanime pois quando isto acontecer pense que esta fazendo tudo por um pedaço de você o retono sera a sua compensação.
Dê crédito as pessoas que se deram bem com seus filhos e não foram egoístas como a pessoa que criou esta dieta e teve a nobreza de dividir conosco seus conhecimentos. Desconfie de pessoas que criticam gratuitamene as coisas sem conhecimento de causa somente para benefício próprio. Vamos tirar tudo que for de mellhor para nossos filhos, seja o método que for, pois não estamos em um concurso de quem é o melhor pois isto nos ja sabemos: são os nossos filhos, e para eles muito amor compreenção e persistencia para uma boa QUALIDADE DE VIDA.
Fiquem com Deus
 
 


Então, como podem ver, a dieta é muito importante para nossa família, principalmente pro Luiz Júnior. Devemos lembrar aqui e frisar bastante que toda dieta deve ser acompanhada de um médico especialista e de um nutricionista para que o corpo receba os nutrientes que precisa de forma equilibrada. Se tiver vontade de tentar, estude, pesquise, vá para a cozinha.  Agora, uma coisa é fato: ao depararmos com pesquisas, textos, artigos, anúncios, etc veiculados na televisão, no rádio, jornal e principalmente na internet onde a informação se espalha de forma rápida, temos o papel de pesquisar e saber os dois lados da moeda.

Leite de vaca x Leite de cabra

Leite de cabra e de vaca

O resultado da enquete sobre diferenças e semelhanças entre os leites de cabra e vaca revela a necessidade da discussão e da postagem. Os dois tipos de leite tem composição muito similar: 1 - ambos tem lactose, a quantidade no de cabra é 0,1 a 0,2 menos que na vaca, diferença bem pequena; 2 - Os teores proteico e lipídico são muito similares, praticamente iguais; variam entre 3,5 a 4,0g para cada 100ml (o de cabra tende a ser 0,1 a 0,2 mais gordo que o de vaca). 3 - As proteínas encontradas são as mesmas, porém os subtipos variam: no caso das caseínas, o leite de cabra contém menos alfa-s1caseína , o que já aumenta sua biodisponibilidade (forma poucos coágulos); possui mesmo teor de albumina, e também contém betalactoglobulina, esta última não digerida pelo organismo humano, e indutora de alergias. A principal diferença está na gordura. A melhor digestibilidade do leite de cabra acontece principalmente porque possui alto conteúdo de ácidos graxos de cadeia curta e principalmente de cadeia média(facilmente abosvidos pelo pequeno tamanho) e o pequeno tamanho dos glóbulos de gordura no leite de cabra, o que facilita a ação das lipases (nossas enzimas para digerir gordura). Porém, esta composição de ácidos graxos também pode variar, conforme a ração fornecida aos animais.
Enfim, para paciente com intolerância à lactose, não é uma alternativa. Para pacientes alérgicos à proteína, pode ser uma alternativa, se conhecida a proteína que produz alergia. Para pessoas que tem dificudade de digestão, disbiose, etc, é uma boa alternativa.

Importante: cabra tem 15 a 20mg a mais de cálcio (por 100ml) que o leite de vaca. Tem também mais magnésio e mais potássio, o que torna mais alcalinizante que o de vaca.
Curiosidade: há quem diga que o leite de cabra é mais aceito porque o bezerro nasce com 40Kg e o cabrito tem peso próximo ao do bebê humano (similaridade fisiológica???)

Leia mais: 1 - http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982008000400016&lng=pt&nrm=iso
2 - http://www.capritec.com.br/pdf/sensorialcriancas.pdf

Outro Alergênico! O Ovo!!

Você conhece o ovo?

Ovo de galinha ou de aves em geral apresenta grande quantidade de nutrientes e propriedades nutricionais importantes. Clique e veja.Mas eu queria chamar atenção sobre 2 aspectos: as proteínas presentes no ovo e sua possível alergenicidade. Quase 90% das proteínas do ovo se encontram na clara do ovo (conhecida tecnicamente como albúmen). MAs diferentemente do que muitos imaginam, o ovo não contém apenas albumina. O ovo apresenta: Ovalbumina, Ovotransferrina, Ovomucoide, Ovomucina, lisozima, globulina G2 e G3, ovoinibidor, glicoproteina do Ovo, proteína de ligação da tiamina, flavoproteína, macroglobulina do ovo, ovostatina, cistatina e avidina. Várias delas tem propriedade antimicrobiana mas uma coisa sempre me chama atenção. A ovomucóde, cistatina, ovostatina e inibidor do ovo são inidoras de proteases, o que significa dizer que inibem a atividade de enzimas proteolíticas do nosso trato digestório, ou seja, o consumo excessivo pode favorecer a não digestão de proteínas, por consequencia, presença de macromoléculas no intestino e o desencadeamento de processos alérgicos, muito comuns para quem consome ovos. Há um trabalho de 2004 do National Institute of Allergy and Infectious Diseases, que mostra que ovo é o 2º alimento mais alergênico, só perdendo para o leite. Portanto, senhores pais responsáveis pela introdução de novos alimentos, clara de ovo só depois de 1 ano; e senhores consumidores de clara de ovo, albumina em pó e derivados, avaliem os riscos. Procure um bom nutricionista.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Uma nova massa de talharim sem glúten no mercado!!!


        
               
                    


Trata-se de uma massa tipo talharim, produzido exclusivamente com farinha de grão de bico.
É um produto pensado não exclusivamente mais principalmente para o publico Celíaco por se tratar
de um produto (Sem Glúten)!
Além de não conter oglúten ela é produzida com um dos melhores cereais que existe no mercado!

A leguminosa está lotada de triptofano, um aminoácido essencial para a produção da serotonina a substância que traz sensações agradáveis. E esse é só um dos seus atributos.
São massas tipocaseiras (secas) extremamente delicadas, com um preparo rápido de apenas três minutos!
Uma exclusiva embalagem podendo ser até mesmo para presente, pratica e moderna!
Cada caixinha contém duas embalagens podendo ser utilizadas separadamente sem que permaneça aberta.
São massas saborizadas(com produtos naturais), como Funghi Sec, Tomate, Espinafre e Açafrão.

 

Propriedades:

·        É afrodisíaco,
·        antiinflamatório,
·        diurético,
·        mineralizante,
·        nutritivo,
·        vitaminizante.
·        Auxilia em casos dedesnutrição,
·        dores musculares,
·        em casos de infecçãopor fungos e inflamação
Valores nutricionaisdo grão de bico
·        100 gramas de grão debico contribuem:
·        Hidratos de carbono: 48,6
·        Proteínas: 20
·        Gorduras totais: 3,4
·        Fibra: 9,5
·        Colesterol (mg): 0
·        Vitaminas: (A, retinol: 30 / B1, tiamina: 0,50 / B2,riboflavina: 0,15 / B3, niacina: 1,5 / B6, piridoxina: 0,54 / C: 4).
·         Minerais: (Sodio: 27/ Potasio: 580 / Cálcio: 110 / Fósforo: 428 / Magnésio: 108 / Ferro: 6,5).
Se for consumido todosos dias, ajuda no ganho de massa muscular, reduz o nível de colesterol ruim e regula o intestino.
Mas sua qualidade mais famosa é a de gerar felicidade: o grão-de-bico possui mais triptofano do que o feijão, o mesmo aminoácido essencial que faz do chocolate uma ótima fonte de bem-estar e redução do estresse.
"Em seres humanos com o metabolismo normal, o aumento do consumo do grão-de-bico tem como consequência uma maior produção da serotonina", destacam Leonardo Boiteux eMaria Esther de Noronha Fonseca, pesquisadores do Laboratório de Melhoramento Genético & Análise Genômica do Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças(CNPH) da Embrapa Hortaliças, em Brasília.
Por ter ômegas 3e 6, é indicado para prevenir doenças cardiovasculares. E quem tem diabetes ou está lutando contra a obesidade também pode se beneficiar da leguminosa,apontam os pesquisadores. O alimento possui carboidratos complexos, ou seja,que possuem uma metabolização lenta no organismo. Por também ser rico emfibras, proporciona sensação de saciedade.
As sementes dogrão-de-bico também acumulam mais fitoestrogênios do que as do feijão -substâncias que têm ação preventiva na osteoporose e de problemas cardiovasculares. "Os fitoestrogênios também são usados na reposição hormonalapós a menopausa", concluem os pesquisadores, destacando uma importante característica do alimento.
Segue Links sobre o Grão de Bico

  www.ceres.ind.br






               

              
 

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Vidas Sem Glúten: Apoio à dieta sem glúten

Vidas Sem Glúten: Apoio à dieta sem glúten: "Nas pesquisas que faço aparece frequentemente o conselho do consumo de probióticos quando se inicia a dieta sem glúten como um meio de reduz..."

Notícia Importante!!

Doença celíaca mata 42.000 crianças todo ano no mundo

África e Ásia são regiões que mais sofrem com desinformação sobre patologia

Doença celíaca: o glúten, presente no trigo, na cevada e no centeio, é responsável por desencadear a patologia Doença celíaca: o glúten, presente no trigo, na cevada e no centeio, é responsável por desencadear a patologia (Thinkstock)
De acordo com a primeira estimativa global da doença celíaca, a patologia é responsável pela morte de cerca de 42.000 crianças todos os anos – a maioria na África e na Ásia. O levantamento foi feito por pesquisadores da Universidade de Umea, na Suécia, e da Universidade de Witwatersrand, na África do Sul - e publicado no periódico científico PloS One.
A doença celíaca é um problema que afeta o intestino, prejudicando a absorção de nutrientes, vitaminas, sais minerais e águas. A patologia pode ser desencadeada pelo glúten, uma proteína presente no trigo, no centeio e na cevada. Entre os principais sintomas estão diarreia, distensão abdominal por gases, cólicas, fraqueza geral, alterações na pele e anemia.
Segundo a pesquisa, havia em 2010 cerca de 2,2 milhões de crianças menores de cinco anos de idade vivendo com a doença celíaca. Entre essas crianças, poderia haver 42.000 mortes relacionadas à doença todos os anos. Em 2008, as mortes relacionadas à patologia, provavelmente, foram responsáveis por aproximadamente 4% de toda a mortalidade infantil por diarreia.
Preocupação - O problema já preocupa especialistas desde o começo do século passado. Na década de 1930, por exemplo, antes de se descobrir que dietas livres de glúten ajudavam a gerenciar a doença, o Hospital Great Ormond Street, em Londres, notificava uma mortalidade muito elevada entre crianças com a doença.
Para o professor Peter Byass, coordenador do estudo, a doença celíaca pode não ser uma das principais causas de morte no mundo, mas é uma das que podem ser evitadas. “É preciso muito mais conscientização nas áreas pobres do mundo. Suplementos alimentares com glúten, por exemplo, podem prejudicar crianças subnutridas que sofrem com a doença”, diz.
A pesquisa da equipe foi baseada em diversas estimativas e suposições, uma vez que há uma enorme lacuna de dados globais confiáveis sobre o assunto. Essas limitações estão discutidas na pesquisa. Os autores esperam que, com uma maior conscientização sobre as consequências da intolerância do glúten, seja possível fazer o levantamento de dados mais seguros e salvar mais vidas no futuro.

SUCOS PODEROSOS E ENERGÉTICOS!!


5 receitas de sucos poderosos & energéticos

Cenoura & Limão
4-5 cenouras descascadas, extremidades aparadas
1 limão descascado (você deve tirar casca de todas as frutas cítricas antes de fazer o suco)
Bater e beba imediatamente., pois as enzimas suco fresco estão vivos e devem ser ingeridos em seu frescor máximo para obter os benefícios. O suco também perde o  delicioso sabor se armazenado. Acho que 30 minutos é o tempo é para um suco , pois depois ele realmente muda, tornando-se menos eficaz.
Este suco é divino, que tenho a dizer. 

Sucos verdes 

Erva-doce & Pepino
1 pepino
um pedaço de erva-doce
1 limão descascado
1 talo de salsão

Verde Gengibre
1 pepino
alguns caules de hortelã e salsa
2 folhas de couve, 1 / 2 no pedaço de gengibre
1 limão descascado

Verdes cremosos 
1 pepino
alguns caules de brócolis
1 talo de salsão
uma pequena cunha de repolho
talos de salsa e manjericão
Lugar no liquidificador e acrescente 1 abacate, 1 dente de alho pequeno, pitada de sal marinho e 1-2 colheres de chá de molho de soja. 
Este é o meu favorito e salva por uma refeição. Eu às vezes até mesmo coloque em uma tigela de sopa como um delicioso! 

Suco de limão, Beterraba, & Gengibre
4 beterrabas médias descascadas)
1 limão descascado
1 1 / 2 pedaço de gengibre
Coloque tudo no liquidificador e beba imediatamente. 

http://www.hierophant.com.br