Novidade!! Hummmmmm!


Enviado por Bruna Talarico - 
24.06.2011
 | 
14h02m

Sabor que vai além das restrições alimentares

Já se foi o tempo em que quem sofria de limitação na dieta tinha que passar longe dos restaurantes mais atraentes. Conscientes do público especial, mas exigente, que não pode ingerir desde glúten a lactose, passando por alérgicos a corantes e diabéticos, estes estabelecimentos estão investindo em cardápios e até alterações na logística da cozinha, onde pode haver contaminação de glúten.
No Giusto (3874-0244), no Jardim Botânico, são disponibilizados molhos sem glúten, como o sugo, o caponata, o genovês e o bolonhesa — armazenados e preparados sem risco de contaminação com outros preparos que contenham o componente. Outra opção para os celíacos é o fusili, feito com farinha de arroz.
— É tudo manipulado em horários diferentes, para que o cliente com intolerância não precise se preocupar, pois geralmente, este tipo de público nem entra em casa de massas — diz João Camargo, um dos sócios.
No recém-aberto Gávea Garden Bistrô (2512-3366), a médica homeopata Leticia Mariani preza por receitas naturais, sem corantes artificiais, realçadores de sabores ou adoçantes artificiais. Além disso, o próprio cardápio aponta as opções sem glúten nem lactose.
— Para a pessoa ficar saudável, ela deve retirar da alimentação o que causa a alergia. Aqui no bistrô, o celíaco ou intolerante a lactose ou mesmo o consumidor que quer remover esses itens da dieta pode comer uma bruschetta ou um sanduíche sem preocupações — afirma Leticia, ex-sócia do Universo Orgânico, que segue a linha de alimentação viva e também oferece pratos para quem tem restrição.
Na sobremesa, nada pode torturar mais o intolerante à lactose ou diabético que um bom e aveludado sorvete. Na Vero (3497-8754), em Ipanema, $sócio Andrea Panzacchi e a sorveteira Claudia Reggiani produzem sorbets, sem adição de leite, usando apenas a fruta, água e açúcar ou agave azul orgânico, no caso da linha diet. Por causa disso, são a opção certa para celíacos, intolerantes a lactose, corantes e até mesmo para os diabéticos (o agave possui valor glicêmico de 17, e leva a denominação light). E nessa leva cheia de saúde estão sabores como o chocolate 72%, que não deve nada ao com adição de leite.
— Também não usamos gordura vegetal adicionada. O foco é o sorvete natural, usando os melhores ingredientes — ressalta Andrea.
Na Mil Frutas (2511-2550), com casas em vários pontos da Zona Sul, o cuidado se repete: não há adição de corante, conservante ou gordura hidrogenada.
Quando o assunto é chocolate, a Kaebisch Schokoladen (2239-6545), na Gávea, tem praticamente todos os produtos sem glúten. Um dos destaques da casa é a Torta de chocolate amargo, feita com farinha de amêndoas que substitui a farinha de trigo, um dos principais alimentos que contêm glúten.
Confira  a matéria na íntegra no caderno Zona Sul desta quinta-feira.
Matéria retirada da comunidade Viva sem Glúten.