domingo, 11 de setembro de 2011

A importãncia da alimentação das gestantes!

A ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE INFLUENCIA NO RISCO DE FUTURAS ALERGIAS NO BEBÊ


Domingo, Setembro 11, 2011
Pesquisa publicada no The Journal of Physiology estudou a possível ligação entre o que a mãe se alimenta durante a gravidez e o surgimento de alergias alimentares em seus futuros bebês.

A pesquisa descobriu que quando a alimentação da mulher tem certo grupo de ácidos graxos poliinsaturados (PUFAs) - tais como aqueles encontrados nos peixes, óleo de noz ou semente de linhaça - o intestino do bebê se desenvolve de uma forma diferente. Os PUFAs tem como objetivo melhorar a maneira como as células do sistema imunológico do intestino responde às demais bactérias e substâncias estranhas, interferindo diretamente assim no risco do bebê apresentar mais ou menos riscos de alergias.

Até o presente momento, ensaios clínicos têm demonstrado que o óleo de peixe quando suplementado em mulheres gestantes têm reduzido significativamente o risco de alergia em seus filhos, no entanto, o mecanismo sobre como isso ocorre ainda é parcialmente desconhecido.

O estudo identificou que certo grupo de ácidos graxos poliinsaturados n-3PUFA estimulou a permeabilização intestinal no intestino de recém nascidos. A gut mais permeável permite a passagem de bactérias e novas substâncias através do revestimento do intestino para a corrente sanguínea de forma mais facilitada. Essas novas substâncias por sua vez disparam a resposta imune do bebê, assim como a produção de anti-corpos.

O resultado final que temos é a de um sistema imunológico da criança mais desenvolvido e amadurecido de maneira mais rápida. Levando a uma melhor função imunológica e uma menor probabilidade de alergias.

Estudos anteriores já haviam associado a ingestão de n-3 PUFAs durante a gestação com o aumento da duração da gestação e da maturação do desenvolvimento do sistema nervoso central do bebê e em seu desempenho em tarefas mentais.

Tradução: Dr. Vinícius Graton Costa
The above story is reprinted (with editorial adaptations by ScienceDaily staff) from materials provided by Wiley-Blackwell, via AlphaGalileo

Journal Reference: F. De Quelen, J. Chevalier, M. Rolli-Derkinderen, J. Mourot, M. Neunlist, G. Boudry. N-3 polyunsaturated fatty acids in the maternal diet modify the post-natal development of nervous regulation of intestinal permeability in piglets. The Journal of Physiology, 2011; DOI: 10.1113/jphysiol.2011.214056

http://www.nutricaosadia.com.br/