terça-feira, 8 de novembro de 2011


S.O.S. Mais Você esclarece dúvidas sobre alergia

ter, 08/11/11
por Editor |
categoria Programa
O tema do S.O.S. Mais Você desta terça-feira, 08 de novembro, foi a alergia, um mal que incomoda cerca de 30% da população. Na primavera, os sintomas aumentam por causa do ar mais seco e a maior quantidade de pólen das flores em suspensão no ar. Dr. Guilherme Furtado foi até uma clínica para mostrar um teste que ajuda a descobrir as causas da alergia e começar um tratamento. “Uma em cada quatro pessoas tem alergia e este teste pode ser feito pelo Sistema Único de Saúde”, informou ele.
Dr. Guilherme explicou que a alergia nada mais é do que uma reação de defesa do nosso corpo. O sistema imunológico existe para proteger o organismo contra vírus e bactérias que invadem o organismo. Em pessoas alérgicas, o sistema imunológico considera alguns episódios que rodeiam o corpo e que são inofensivos uma potencial ameaça, como pelos de animais, ácaros e pólen.
Confira o que pode causar alergia:
  • Poeira
  • Mofo
  • Pelo de animais
  • Cigarro
  • Camarão
  • Amendoim
  • Picada de mosquito
Esses itens passam a se chamar alergenos”. A primeira vez que o sistema imune entra em contato com um alergeno reage ativando anticorpos, liberando rapidamente substancias químicas chamadas histaminas, que causam sintomas de alergia como:
  • Coceiras
  • Espirros
  • Nariz escorrendo
  • Olhos vermelhos
  • Lágrimas
Dependendo do grau e do tempo de liberação das tais histaminas podem surgir inflamações, edemas e congestões. Para evitar essas reações, alguns cuidados podem ser tomados. “É preciso lavar as cortinas uma vez por semana. E o colchão pode ser limpo com pano úmido, para evitar o ácaro”, indicou Dr. Guilherme que também informou que a pena de ganso nos travesseiros devem ser evitadas. “Devemos usar os sintéticos e limpar o lençol uma vez por semana, pelo menos”, ensinou ele.
Uma das medidas preventivas para as crianças é o convívio com outras e com a natureza. “É importante para as crianças deixá-las ao ar livre. Existem estudos que mostram que as crianças que vivem mais presas ou que são filhos únicos têm muito mais alergias do que as que vivem na natureza e entre irmãos”, apontou o médico.