quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Ovários Policísticos e Doença celíaca

Para fraseando da Acta Médica Portuguesa, "A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é um distúrbio endócrino-ginecológico que se caracteriza, principalmente, por anovulação crónica e hiperandrogenismo, afetando entre 5 a 10% das mulheres em idade reprodutiva. As principais manifestações da SOP incluem os seguintes sintomas: irregularidade menstrual, hirsutismo, infertilidade, acne, alopecia androgenética, obesidade e acantose nigricans. Esses sintomas apresentam- se de forma bastante heterogênea, havendo diferenças marcantes na sua prevalência e intensidade entre diferentes grupos de mulheres que apresentam SOP. Apesar da condição biológica, a SOP não é apenas um problema físico, mas também psicossocial, interferindo e comprometendo a qualidade de vida das mulheres que a apresentam."

Recentemente, encontrei refererências em pesquisas várias que a SOP poderia resultar de uma intolerância ao glúten, em pessoas que têm problemas com essa proteína. Gostava então de divulgar dois testemunhos que encontrei e que reflectem essa realidade.

Testemunho 1 de cjshanks no site Soul Cysters


“Olá a todos. Escrevo isto na esperança de que ajude algumas de vocês. Há 8 anos atrás comecei a ganhar peso sem motivo, eu era uma atleta a sério e comia saudável. Também comecei a ter enxaquecas e pensamento turvo, e estava sempre cansada. Os meus períodos eram muito esporádicos e, às vezes, eu não menstruava durante meses. Mês após mês e ano após ano, tentei encontrar as respostas na comunidade médica. Médicos e médicos tratavam os sintomas separadamente, ou com dúvidas. Receitaram remédios e planos de saúde, nada funcionou. Finalmente, depois de seis anos, fui diagnosticada com a Síndrome dos Ovários Políquísticos (SOP), e, nesse momento, já tinha ganho 50 quilos, sentia-me muito doente e com dores por causa das minhas enxaquecas.

Tentei todas as dietas e medicamentos que os médicos me disseram que faziam perder peso, quase não perdi nenhum quilo. Eu fazia exercício até ficar azul, nada funcionou. Fiquei sem esperança.

Descobri então a ligação entre a resistência à insulina e a SOP. Tentei uma dieta para resistentes à insulina, que cortou todo o arroz, batatas e produtos de trigo da minha dieta. Comecei a perder algum peso e a sentir-me um pouco melhor. Um dia, depois de perder cerca de 20 quilos, decidi tentar fazer uns muffins de farelo, com baixo índice glicémico. Passado uma hora depois de os comer, eu tinha uma enxaqueca terrível. Tentei dias depois e a mesma coisa aconteceu.

Isso levou-me à minha grande descoberta. Eu tenho um problema em comer glúten, que está no trigo. A SOP desenvolveu-se porque o glúten fez o meu corpo auto-atacar-se. A SOP, as enxaquecas, o pensamento turvo e o cansaço eram todos sintomas da causa raiz... glúten. Eu não sou celíaca, mas sou intolerante ao glúten. Por favor, por favor, por favor, peço-lhe, quer tenha os mesmos sintomas que eu ou outros, para tentar uma dieta sem glúten durante duas semanas ou, melhor, um mês. Veja se as coisas começam a melhorar para si.

Desejo-lhe toda a sorte na sua caminhada. Os meus ovários já não são policísticos, voltaram ao normal. Eu perdi 35 quilos. Não tenho mais enxaquecas ou pensamento turvo e o cansaço foi-se. Sinto-me eu mesma novamente e estou aos poucos, a cada dia, sentindo-me melhor enquanto o meu corpo recupera.”

Testemunho 2 de mamachun no blog Hormones and Highchairs


“Já escrevi sobre uma possível ligação entre a doença celíaca e a SOP, sendo que, para mim, essa possibilidade é mais forte do que nunca. O meu ciclo menstrual durava de 65 a 90 dias, antes do diagnóstico da doença celíaca. Eu sempre pensei que era a SOP que me fazia ter peso a mais, um inchaço constante, e explosões hormonais. Em particular, no ano passado, além das doenças, não tive períodos que tivessem menos de três meses de intervalo. O diagnóstico e o início da dieta sem glúten aconteceram em meados de Março. O meu primeiro período "real" iniciou a 10 de Maio (ver blog anterior). Eu estava à espera para ver se teria que esperar três meses ou se este poderia tornar-se regular novamente.

Façam rufar os tambores... Cinco semanas... Isto são apenas 35 dias... Tive um outro período. Consegue acreditar? E acredito que ovulei também. Acordei, há um par de semanas atrás, com uma dor extrema no abdómen inferior direito. Pensei que o meu apêndice tinha estourado, e não me podia mover, quase acordei o maridinho para me levar às Urgências. Obriguei-me a deitar-me no lado direito, o que tornou a dor pior. Então virei-me para a esquerda, e a dor diminuiu lentamente. Um par de dias depois, deparei-me com um comentário de outra mulher, num site do qual não me lembro o nome, que disse que, depois de fazer a dieta sem glúten durante algum tempo (ela também tinha SOP), teve uma dor súbita e pensou que o seu apêndice tinha estourado. Ela foi ao centro de saúde, e não era o seu apêndice. Um dos quistos no seu ovário tinha rebentado, e ela ovulou. Acendeu-se uma lâmpada!

Para aqueles que têm a doença celíaca ou intolerância ao glúten E SOP, há esperança. Comer sem glúten é extremamente importante. É difícil e frustrante, mas quando penso em como me sinto bem, como já não tenho explosões emocionais, inchaço zero, e estou a perder peso de forma constante, sem dor física, não quero comer mais alimentos com glúten. Houve dias em que sucumbi, e conscientemente e voluntariamente comi uma refeição com glúten. Desde o diagnóstico, penso que tive três refeições destas. Também houve momentos em que, sem eu saber, ingeri glúten. Mas estes pequenos solavancos são normais, e precisamos de voltar à pista depois. Por favor, compartilhe as suas histórias. Eu gosto  realmente de ler sobre como as vidas se mudam para melhor assim que o glúten deixa os nossos corpos.

Para aqueles de vocês que têm SOP, mas não sabem se tem a doença celíaca ou não, por favor, descubram. E mesmo se não a tiver, tente cortar o trigo e alimentos com glúten. Coma muitas frutas, legumes e proteínas (sem molhos com glúten).”