terça-feira, 16 de agosto de 2011

Vamos saber mais sobre os Probióticos e Prebióticos!


Probióticos – Os melhores amigos do intestino
Probióticos – Os melhores amigos do intestino


Sabia que o seu intestino é o ponto de contacto mais frágil entre o exterior e o interior do corpo?

É por essa razão que convém mantê-lo saudável e a funcionar na perfeição.

Conheça os probióticos, os melhores aliados naturais para ajudar a fazê-lo.





O aparelho digestivo, nomeadamente o intestino, está povoado por milhões de bactérias que formam aquilo a que designamos por flora intestinal. Entre eles contam-se os probióticos. Estes magníficos seres, ao contrário de muitas bactérias, são benéficos, melhorando todo o processo digestivo e a saúde em geral. No entanto, por serem extremamente frágeis, devemos ter cuidados especiais para evitar a sua destruição e zelar para que se mantenham de boa saúde. 
Principais benefícios dos probióticos
- Facilitam o processo digestivo, ajudando a produzir enzimas essenciais para degradar os nutrientes mais complexos, aumentando a assimilação dos mesmos;- Diminuem as diarreias, os gases intestinais e a obstipação;- Previnem as infecções causadas por fungos, leveduras e bactérias nocivas, normalizando o PH intestinal;- Produzem antibióticos naturais que, ao serem absorvidos pela corrente sanguínea, combatem infecções existentes em todo o corpo e não só nos intestinos;- Diminuem a absorção do colesterol;- Ajudam a remover vários tipos de toxinas, minimizando os seus efeitos nefastos;- Melhoram a saúde da pele;- Estimulam o sistema imunitário;- Normalizam a produção de vitamina K e vitaminas do complexo B, nomeadamente a vitamina B12, no intestino.
Apresentamos-lhe… a sua flora intestinal 
Dos probióticos mais conhecidos fazem parte espécies de bactérias como a Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus rhamnosus, Bifidobacterium longum, Bifidobacterium bifidum. Cada um destes probióticos tem funções específicas, mas a sua interacção potencia os benefícios de cada espécie.
Lactobacillus acidophilus
É considerado uma das bactérias mais importantes existentes no trato intestinal, com inúmeras acções benéficas:- Mantém a flora intestinal equilibrada;- Reduz os níveis de colesterol;- Inibe a produção de substâncias tóxicas e potencialmente cancerígenas, nomeadamente nitrosaminas;- Altera a composição dos gases intestinais e inibe a sua produção;- Evita a destruição de vitaminas, nomeadamente da vitamina B1;- Produz acido láctico, promovendo a remoção de muitos agentes patogénicos que se formam no intestino;- Previne infecções fúngicas e génito-urinárias;- Produz antibióticos naturais e tem um efeito imuno-estimulante;- Melhora a digestão e absorção dos nutrientes, nomeadamente das proteínas e da lactose.
Bifidobacterium bifidum
Encontram-se em maior quantidade entre a parte inferior do intestino delgado até ao intestino grosso, sendo de salientar as seguintes funções:- Aumentam a assimilação de ferro, cálcio, magnésio e zinco;- Protegem o corpo da agressão por bactérias patogénicas pela activação dos macrófagos, evitando a adesão das bactérias patogénicas às vilosidades intestinais;- Produzem vitaminas como a B6, B9, B12;- Baixam o PH intestinal e consequentemente o crescimento de bactérias indesejáveis.
Bifidobacterium longum 
Predominantes no cólon mas também encontradas no estômago, constituem o primeiro mecanismo de defesa do organismo contra os agentes patogénicos. Para além disso, podem ainda contribuir para:- Diminuição da diarreia e obstipação;- Manutenção da flora intestinal;- Prevenção de tumores intestinais;- Aumentar a disponibilidade do valor nutricional de alguns alimentos. 
Lactobacillus rhamnosus
São conhecidas pela sua enorme resistência, tendo as seguintes particularidades benéficas para a nossa saúde:- Têm uma acção anti-tumoral;- Previnem alergias e estados de hipersensibilidade intestinal;- Ajudam a combater inflamações e infecções, aumentando a resistência aos vírus e bactérias.

Os melhores suplementos naturais: dose recomendada
Actualmente, factores como o álcool, contaminantes vários, o stresse, o uso excessivo de antibióticos, aliados a uma dieta cada vez mais empobrecida, conduzem a um enfraquecimento da flora intestinal, sendo por isso muitas vezes aconselhado o uso de suplementos naturais rejuvenescedores da flora intestinal. Para isso, deve procurar suplementos que contenham pelo menos 1 bilião a 1,5 biliões de células vivas (por comprimido/cápsula) dos principais probióticos, tomando duas cápsulas/comprimidos com as principais refeições.

Revista EcoNews Nº 8
http://www.enetural.pt





O que são PREBIÓTICOS?
O termo PREbiótico é utilizado para determinados componentes de alimentos vegetais, que não são digeríveis em qualquer das etapas do processo digestivo. Portanto resistentes à ação de enzimas .
Os PREbióticos, são na verdade carboidratos ou fibras solúveis em água (hidrossolúveis), encontradas em certos alimentos, como por exemplo, nos cítricos e na maçã.
Não calóricos ou energéticos, o consumo dos PREbióticos são benéficos, porque estimulam seletivamente o crescimento e a atividade de uma ou mais espécies bacterianas no cólon.
Exemplos de PREbióticos são: frutoologosacarídeos (FOS), a pectina, as ligninas e a inulina.
  1. Os frutooligosacarídeos estão presentes em alimentos como a cebola, alho, tomate, banana, cevada, aveia, trigo, mel e cerveja.
  2. A pectina está presente na entrecasca dos cítricos, do maracujá e na maçã.
  3. As ligninas nas cascas de frutas oleaginosas e leguminosas como a linha e a soja.
  4. A inulina é encontrada principalmente na raiz da chicória, no alho, cebola, aspargos e alcachofra.
A inulina extraída da chicória é produzida comercialmente e pode ser consumida por diabéticos como substituto do açúcar por conter somente 1 a 2 kcal/g.
Os PREbióticos, ou as fibras alimentares apresentam as seguintes funções:
  • - Ajudam na manutenção da flora intestinal;
  • - Estimulam a motilidade intestinal (trânsito intestinal);
  • - Contribuem com a consistência normal das fezes, prevenindo assim a diarréia e a constipação intestinal por alterarem a microflora colônica propiciando uma microflora saudável;
  • - Colaboram para que somente sejam absorvidas pelo intestino as substâncias necessárias, eliminando assim o excesso de glicose (açúcar) e colesterol, favorecendo, então a diminuição do colesterol e triglicérides totais no sangue;
  • - Possuem efeito bifidogênico, isto é, estimulam o crescimento das bifidobactérias, responsáveis por inibirem a atividade de outras bactérias que são putrefativas e intoxicantes.
É importante saber que uma vida saudável está relacionada não somente com os alimentos que são ingeridos, mas também com o estilo de vida, a hereditariedade, influência do meio ambiente e atividade física. Assim, é fundamental perceber que uma boa saúde não depende somente de alimentos funcionais e sim de vários fatores que juntos proporcionam uma vida saudável.