sábado, 20 de agosto de 2011

Aftas x Doença celíaca

Aftas


Imagem retirada da Net


Uma afta na boca pode não ser mais do que um grande incómodo ao comer, ou pode ser um sintoma de algo mais. Por vezes, nem sempre, pode significar doença celíaca, logo convém alertar. Este estudo divulgado pelo site Celiac.com demonstra isso mesmo.



"Será que Essa Afta Significa Doença Celíaca? 

Um número pequeno mas significativo de pessoas que sofrem de estomatite aftosa, vulgarmente chamado de aftas, também sofrem de doença celíaca, por isso faz sentido realizar a triagem celíaca a essas pessoas, de acordo com um estudo recente que aparece na revista BMC Gastroenterology.

A doença celíaca é um distúrbio hereditário do sistema imunitário em que as proteínas encontradas no trigo, centeio e cevada causam danos ao revestimento do intestino delgado.

Os relatórios sugerem que as aftas podem ser o único sintoma em cerca de uma em cada vinte pessoas com doença celíaca, de acordo com Dr. Shahram Farhad, da Universidade de Ciências Médicas de Teerão, no Irão, e colegas.

Comummente chamada de aftas, a estomatite aftosa é uma úlcera dolorosa e aberta na boca que é branca ou amarela e rodeado duma área vermelha e brilhante. As feridas, muitas vezes recorrem-se em períodos de stress e estão associadas a infecções virais, alergias alimentares e outras queixas.

A equipa de pesquisa analisou 247 pessoas com estomatite aftosa, que haviam sofrido pelo menos três lesões aftosas no ano anterior. Os indivíduos tinham uma idade média de 33 anos.

A equipa rastreou as amostras de sangue testando para anticorpos e outros factores imunológicos relacionados com a doença celíaca, e excluíram os pacientes com resultados negativos. Indivíduos com exames de sangue positivos foram submetidos a biopsia intestinal. Um exame de sangue positivo ao anticorpo do glúten e resultados anormais na biopsia faziam o diagnóstico de enteropatia sensível ao glúten.

Dos 247 pacientes, sete pacientes apresentaram exames de sangue positivos e foram submetidos à endoscopia digestiva alta com biopsia duodenal.

Dois dos sete pacientes apresentaram resultados, a nível da endoscopia, compatíveis com enteropatia sensível ao glúten, enquanto cinco estavam normais. No entanto, os resultados da biopsia mostraram enteropatia sensível ao glúten para todos os sete indivíduos.

A idade média dos pacientes com enteropatia sensível ao glúten foi de 27 anos e, em média sofreram da doença durante quatro anos e meio.

Curiosamente, nenhum dos sete pacientes com doença celíaca respondeu à medicação convencional para aftas, incluindo corticosteróides tópicos, tetraciclina e colchicina.

Quatro dos sete pacientes com doença celíaca adoptaram uma dieta livre de glúten, e todos os quatro apresentaram uma melhoria substancial entre 2 a 6 meses.

Como resultado do estudo, os médicos devem considerar a possibilidade de doença celíaca / enteropatia sensível ao glúten no tratamento de doentes com estomatite aftosa, especialmente aqueles que mostram uma falta de resposta ao tratamento convencional, o que pode ser um outro indicador do risco de doença celíaca."
 
vidassemgluten.blogspot.com