quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O que é a Doença Celíaca!!


Hoje, na reunião do Conselho Nacional de Saúde, a presidente da FENACELBRA, Lucélia Costa, usou um texto que traduzimos lá no Grupo de Estudos de Doença Celíaca. Ele é forte, mas serviu para sensibilizar as pessoas sobre o que é a DC. Ele foi escrito como um comentário num artigo de um celíaco ( link para o original no final do texto):

Tradução Google tradutor / adaptação: Raquel Benati

SINTOMAS:
fadiga
dor
náuseas e vômitos
constipação e diarreia
nutrição e distúrbios alimentares
anemia
perda de cabelo
confusão e problemas de memória
alterações na pele
perda de libido
problemas de fertilidade

Soa familiar? Isto não foi escrito a partir de uma lista de sintomas da doença celíaca, embora sejam os mesmos. Esta foi uma lista de sintomas da quimioterapia.

A lista de sintomas celíacos incluiria tudo isso e muito mais. Ingerir uma migalha de glúten é para nós como ter uma dose de quimioterapia. Será que é dito a alguém em quimioterapia para tomar remédio para resfriado para melhorar? A diferença é que nós não planejamos ou sabemos quando vamos ser contaminados por glúten. Nós não temos a capacidade de bloquear as datas no nosso calendário, porque sabemos que vamos ter sintomas graves e não seremos capazes de funcionar bem. Senhoras da igreja, amigos próximos, e até familiares não se reunem para nos ajudar a preparar as refeições para as nossas famílias ou cuidar da roupa quando estamos doentes pela contaminação por glúten. Nós não estamos na lista de oração das pessoas. Espera-se que você “se vire” porque “não é tão grave”, não é?

Um exercício de imaginação: se a população em geral tivesse por acidente uma dose de quimioterapia na sua alimentação, talvez pudessem entender melhor os nossos sintomas e nossos medos sobre a ingestão dessa toxina. Eu aposto que a internet iria transbordar com avisos sobre supostos os alimentos "seguros" que na verdade contem quimioterapia; restaurantes que anunciam "quimio-free" e que preparam seus alimentos em superfícies que contém a toxina. Você começa a entender minha analogia?

Eu aprecio as celebridades alegres e atletas chamando a atenção para a sensibilidade ao glúten, mas sua recuperação não é típica da maioria de nós. Eu acho que isso distorce a realidade do que a vida realmente é para aqueles que lutam a cada dia em evitar algo tão pequeno como uma migalha da nossa "toxina quimioterápica", que é o glúten. Para nós não há cura e nunca há um fim, porque "migalhas sempre existem" ... Além disso, como na quimioterapia, na doença celíaca as células e tecidos são destruídos. Alguns celíacos nunca vão recuperar plenamente a saúde, dependendo da quantidade de dano causado antes do diagnóstico.

Ah, a celíaca também nos mata. Talvez, quando a doença celíaca for realmente conhecida, a percepção da população em geral vá mudar.

Fonte: http://glutendude.com/dear-gluten-dude/celiac-insensitive-comments