Infertilidade, Aborto!! Pode ser o Glúten!


Glúten e infertilidade

Minha colega de pós-graduação, nutricionista de Brasília, Fernanda Padovani, postou um texto muito legal no Facebook semana passada. Achei tão útil que pedi para ela publicar aqui. Depois do texto tem também os contatos dela.
Beijinhos, Carol!
VOCÊ ESTÁ TENDO DIFICULDADE PARA ENGRAVIDAR? INFERTILIDADE? TEM TIDO ABORTO ESPONTÂNEO? O PROBLEMA PODE SER SENSIBILIDADE AO GLÚTEN!
A verdadeira causa da infertilidade e aborto foi identificada!
Um fator chave para certos problemas de reprodução e de fertilidade é a intolerância ao glúten. Apesar de ser bastante conhecido na literatura, ainda não se tornou um padrão avaliar a presença da doença celíaca e a sensibilidade ao glúten em pessoas que sofrem de infertilidade.
Um artigo do World Journal of Gastroenterology, intitulado “Alterações reprodutivas associadas à doença celíaca” é excelente e traz à tona algumas questões muito importantes que devem ser conhecidas por todos os médicos, e não simplesmente obstetras e especialistas em fertilidade.
A FERTILIDADE MASCULINA É TAMBÉM AFETADA
Os homens não estão excluídos deste cenário. Vinte por cento dos celíacos casados possuem casamentos inférteis e a análise do sêmen revela anormalidades na forma dos espermatozoides, bem como a motilidade em homens afetados. Mas já existem boas notícias. A exclusão do glúten na dieta melhorou a morfologia dos espermatozoides e normalizou os desequilíbrios hormonais encontrados nos celíacos do sexo masculino.
PROBLEMAS DE FERTILIDADE PODEM SER A PRIMEIRA INDICAÇÃO DA INTOLERÂNCIA AO GLÚTEN
Muitas mulheres que possuem intolerância ao glúten, aflitas com problemas de fertilidade, não apresentaram as “clássicas” queixas digestivas associadas com a doença celíaca, mas eram mais propensas a sofrer de fadiga e anemia. Muitas vezes, elas não tinham qualquer queixa digestiva. Os autores mostram que os problemas de fertilidade podem muito bem indicar as primeiras alterações autoimunes, o que seria um indício de intolerância ao glúten.
Imagine se cada mulher jovem com um atraso no aparecimento do seu ciclo menstrual ou amenorreia (sem ciclo menstrual) fosse testada para a intolerância ao glúten. Quanto mais saudáveis e felizes (lembre-se que os hormônios equilibrados ajudam a ditar um humor equilibrado) poderiam ser essas mulheres?
A DIETA SEM GLÚTEN NA VERDADE REVERTE A INFERTILIDADE
Está muito bem estabelecido que os celíacos possam sofrer de infertilidade, aumento da incidência de natimortos e perinatal (por volta da época de nascimento). Entretanto, a boa notícia é que uma vez que eles recebem o diagnóstico da doença celíaca e comecem uma dieta livre de glúten, alguns marcadores de infertilidade (por exemplo, taxas de aborto) podem ser corrigidos.
A taxa de cesariana aumentou entre os pais celíacos, de acordo com um recente estudo alemão. Se todos os centros de parto testassem as futuras mães relativamente à doença celíaca e à sensibilidade ao glúten? As mulheres grávidas certamente procurariam fazer o rastreio de outras doenças que são muito menos comuns. Considerando o resultado obtido na gravidez de uma celíaca diagnosticada contra uma não diagnosticada, pode muito bem vir a ser uma excelente mudança no protocolo.
A PRÓPRIA GRAVIDEZ PODE “DESPERTAR” A DOENÇA CELÍACA
A gravidez pode ser um fator que “se transforma em” doença celíaca em mulheres que previamente eram não celíacas.
Há aqueles que acreditam que a mudança dramática na população de probióticos no intestino de uma mulher durante a gravidez é o suficiente para provocar a indução de genes intolerantes ao glúten, levando a doença celíaca ativa.
Outros notam que a primeira gravidez pode não ser um problema e não é, até o estresse de uma gravidez subsequente, iniciando a doença celíaca.
Nota-se isso clinicamente entre os pacientes e existem programas que são concebidos para normalizar não só o trato digestivo, mas o sistema endócrino (equilíbrio hormonal), de modo a evitar que gestações subsequentes criem tensão indevida sobre o corpo da mãe.
Procure um nutricionista funcional e informe-se!

Contatos da clínica: (61)3201-3669 ou (61) 8210-0228. E-mail: fernanda.padovani@yahoo.com.br

Vejam fatores que causam a infertilidade