Doença Celíaca?Sensibilidade?Alergia?

Por Dr.Renato Riccio,



Muitos de meus pacientes ficam confusos sobre o problema com o glúten porque foram submetidos a alguns exames e informados de que não tinham nenhum problema com ele. Contudo, não creio que esse seja o caso e, na verdade, eles realmente estão sofrendo de um distúrbio relacionado ao glúten. Existem diferentes maneiras de se testar problemas relacionados ao glúten e vamos entender quais são os limites desses exames.

Inicialmente falemos sobre o exame que é considerado o padrão ouro para o diagnóstico de doença celíaca. Trata-se de uma biópsia intestinal, mas, em alguns casos, os exames de sangue revelam que certos marcadores também estão elevados. Contudo, considerando-se que apenas 1 pessoa em 133 tem doença celíaca, este teste não vai revelar os problemas mais comuns.

Quando visto sob a perspectiva da alergologia, também temos um exame para a detecção da alergia ao trigo ou alergia ao glúten. Este é um teste para reações de IgE (imunoglobulina E). Cerca de 1% da população tem esse tipo de alergia ao glúten!! Portanto, novamente, esse exame não revela os problemas mais comuns. A questão mais comum do glúten é a sensibilidade ao glúten (reação essa relacionada à IgG) e, sabe-se que perto de um terço da população sofre com isso (acredita-se que, possivelmente, seja até mais). Existem testes de sensibilidade alimentar que podem procurar isso, mas o problema aqui é que o glúten contém muitas gliadinas ou proteínas diferentes, e embora você possa estar bem com várias delas, você ainda pode ter uma sensibilidade a apenas uma! Outro fato interessante de ser citado é que os testes de sensibilidade alimentar mais comuns procuram apenas a gliadina mais comum, conhecida como 33-mer. Se você estiver bem com a gliadina 33 mer, mas sensível a uma das muitas outras proteínas do glúten, você pode facilmente obter um falso negativo. Capisce???

No entanto, como eu sempre costumo falar aos meus pacientes, seu corpo sabe melhor do que qualquer teste. Em caso de dúvida, retire o glúten e veja se você se sente melhor. Se você fizer isso, você poderá perceber e talvez certificar-se de que o glúten era o problema, e você deve continuar a evitá-lo. Outra boa pista de que o glúten não seja benéfico para o seu corpo é se você tiver retirado o glúten por algumas semanas e, depois, sentir-se pior depois de começar a ingerí-lo novamente.

Uma das coisas mais comuns que presencio com meus pacientes com artrite reumatóide e tiroidite de Hashimoto é que quando eles retiram o glúten de suas dietas, começam a se sentir melhor dentro de algumas semanas ou até mesmo em apenas alguns dias. A dor nas articulações e o inchaço dos pacientes com AR desaparecem. Os anticorpos dos pacientes de Hashimoto caem (já postei exames de pacientes que mostravam essa queda). Portanto, temos hoje uma polÊmica muito grande sobre esta assunto. Tenho caminhado por esta via e obtido excelentes resultados. Converse com seu profissional médico responsável. Busque seu conhecimento. O preço disso? Ficar tolhido de seus prazeres? NÃO!!! Receber sua saúde e felicidade de volta.

Postagens mais visitadas