Atenção dentistas

Projeto mira relação de saúde bucal e intolerância ao glúten

Crianças vão ser estudadas e objetivo é aprender a identificar problema em paciente sem qualquer sintoma

Ana Paula Sousa
Tamanho da LetraA-A+
Um projeto de pesquisa da Forp (Faculdade de Odontologia) da USP de Ribeirão Preto vai estudar a relação da saúde bucal dos pacientes com a doença celíaca, provocada pela intolerância ao glúten presente em cereais como trigo. O objetivo do projeto de pesquisa é facilitar a identificação da doença em pacientes assintomáticos, por meio do diagnóstico das manchas dentárias.
De acordo com a professora Alexandra Mussolino de Queiróz, do Departamento de Clínica Infantil e Odontologia Preventiva e Social da FORP e coordenadora do estudo, a ocorrência de defeitos no esmalte dos dentes, como manchas e depressões, podem estar relacionadas a doenças de intestino.
"Muitos pacientes têm intolerância leve e nem sabem que têm o problema."
A doença celíaca pode causar danos causados na mucosa do intestino delgado, além de provocar diarreia crônica, anorexia, náuseas e vômitos.

Metodologia
O estudo, que terá a colaboração do professor Paulo Nelson Filho, da Forp, e da médica Suzeide Castanho, da Faculdade de Medicina, deve analisar cem crianças divididas em dois grupos. Serão 50 com a doença diagnosticada e a outra metade com alterações dentárias.
Com o apoio da Faculdade de Medicina, um odontopediatra vai fotografar a cavidade bucal das crianças, avaliar o crescimento dos dentes e colher amostras de saliva para análise.
"Estamos procurando crianças com alterações na estrutura dental porque o projeto deve ter início no ano que vem", afirma a professora Alexandra.
Celíaca pode causar câncer de intestino
O projeto de pesquisa fará parte do doutorado de Fabrício Kitazono de Carvalho, que há um ano contribui com a análise do assunto. "A doença celíaca é mais comum do que a gente imagina. Boa parte dos pacientes são assintomáticos e não sofrem de desconforto gastroenterológico", afirma o dentista.
Caso não seja diagnosticado, o problema pode provocar alguns tipos de câncer de intestino. Se a pesquisa provar que realmente os defeitos no esmalte dos dentes podem ser associados à doença celíaca, o diagnóstico pode ser facilitado. "O papel do dentista no diagnóstico precoce do problema é ser importante. Pode agilizar o tratamento da doença", afirma o dentista.